Federação Nacional dos Corretores de Imóveis

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Saldo da poupança da caixa ultrapasssa R$ 100 bilhões em 2009

E-mail Imprimir PDF

A Caixa Econômica Federal alcançou a marca de R$ 101 bilhões no saldo da caderneta de poupança em 16 de julho de 2009. O montante representa um crescimento de 19,67% em relação ao mesmo período do ano passado, quando chegou a R$ 84,4 bilhões.

O desempenho da instituição em captação líquida no ano de 2009 (R$ 5,2 bilhões) é destaque frente ao crescimento do mercado (R$ 5,5 bilhões). No saldo, os recursos totais do mercado chegam a R$ 286,5 bilhões. Dos R$ 5,2 bilhões de captação líquida, 60,41% são provenientes de clientes com renda até dois salários mínimos.

Neste ano, os brasileiros pouparam mais na CAIXA. De janeiro a primeira quinzena de julho foram abertas 1,8 milhão de novas cadernetas, passando para 37,9 milhões de contas. A CAIXA abre em média 300 mil contas por mês.

Segundo a presidente do banco, Maria Fernanda Ramos Coelho, o que torna a poupança atrativa, além da tradição e segurança é a remuneração dos saldos (TR + 6% a.a.), que não sofre tributação. “A atratividade da aplicação está principalmente na facilidade de acesso e nos benefícios que oferece. O produto é isento de tarifa de manutenção e não possui valor mínimo para sua abertura. São aceitos depósitos em qualquer dia do mês e não há incidência de IRPF”, destaca.

Para abrir uma conta poupança basta apresentar os documentos de identidade, CPF e comprovante de endereço em qualquer agência da CAIXA e, em poucos dias, o cliente já recebe o cartão magnético da conta em sua residência.

FONTE PARA HABITAÇÃO – A poupança, além de ser uma aplicação acessível a qualquer pessoa e porto seguro para quem diversifica seus investimentos, representa importante fonte de recursos para habitação no país.

Somente com recursos da sua carteira de poupança, a CAIXA já emprestou nesse ano R$ 10,46 bilhões, dentro da modalidade Carta de Crédito SBPE. O montante foi o suficiente para atender mais de 239 mil famílias

Fonte: Assessoria de Imprensa da Caixa Econômica Federal